Drones do Comando da Madeira e ARDITI com balanço positivo em Espanha

Os militares do Comando Operacional da Madeira e investigadores da Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI), bem como o Centro de Informações e Segurança Militar (CISMIL), a Marinha Portuguesa, o Exército, a Força Aérea e as Forças Armadas de Espanha estiveram durante dois dias no primeiro Intercâmbio de cooperação para a operação de Sistemas Aéreos Não-tripulados entre os dois países da Península Ibérica.

Esta ação, coordenada pelo Estado-Maior-General das Forças Armadas e a que assistiu o Almirante António Silva Ribeiro, CEMGFA, deu aos participantes a oportunidade de realizar um seminário com a participação de todas as entidades convidadas para apresentação das características dos seus SANT, identificação da tipologia de missões desenvolvidas e apresentação de projetos em curso, além de uma demonstração estática de todos os meios e sistemas utilizados pelas entidades e uma demonstração operacional das capacidades. Houve também oportunidade para uma visita guiada às instalações da Escuela Militar de Sistemas Aéreos Não-Tripulados e ao seu Centro de Simuladores de Voo.

Na demonstração operacional das capacidades, o COM e a ARDITI apresentaram um cenário de operação conjunta com a duração de 40 minutos, onde foi possível testar a interoperabilidade entre os diversos sistemas e a demonstração de algumas das capacidades já desenvolvidas,que incluem o lançamento de cargas acoplados a um sistema aéreo não-tripulado com uma elevada taxa precisão do alvo. A utilização de SANTs no reconhecimento e identificação de alvos no interior de áreas críticas e de difícil acesso e a aplicação destes Sistemas Aéreos Não-Tripulados nas áreas de vigilância, reconhecimento e apoio aéreo tático a operações em progressão no terreno foram outras capacidades demonstradas.

Todo o desenvolvimento da operação foi realizado em LiveStreaming através das imagens captadas pelos drones e transmitidas para um monitor.

Este intercâmbio foi um passo importante para o conhecimento e apoio recíproco entre os dois países, na área da cooperação militar e civil de utilização e desenvolvimento dos Sistemas Aéreos Não-tripulados, sendo uma mais-valia para as áreas da defesa do espaço nacional de interesse económico, bem como da proteção da vida das pessoas e bens e da investigação científica e tecnológica.