Câmara de Santa Cruz entrega manuais e anuncia “Salas do Futuro”

O presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz visitou hoje algumas escolas do Primeiro Ciclo para a entrega simbólica dos manuais escolares, que este ano chegaram a 1032 alunos, num investimento de quase 49 mil euros, refere um comunicado da autarquia.

Na ocasião, o edil, acompanhado pela vice-presidente Élia Ascensão e pelos presidentes de junta do Caniço e de Gaula, Milton Teixeira e Liliana Valente, anunciou também que o Município pretende dotar todas as escolas do 1º Ciclo com “salas do futuro”.

Estes são “espaços de inovação tecnológica, dinâmico e multiusos, constituído por seis diferentes zonas de aprendizagem (apresentar, investigar, criar, colaborar, interagir e desenvolver), compostas por determinados equipamentos e tecnologias, que possibilitam aos professores a experimentação de uma nova organização de ensino e de aprendizagem”.

Filipe Sousa frisou, na oportunidade, que a educação tem sido uma das áreas de aposta da Câmara Municipal de Santa Cruz, que este ano volta a entregar, de forma totalmente gratuita e universal, os manuais escolares aos alunos do 1º Ciclo.

“A educação tem sido uma das áreas privilegiadas do nosso programa social, exatamente porque entendemos este investimento não apenas como um apoio direto às famílias, mas também como uma aposta estruturante relativamente ao futuro, e uma medida de incentivo no âmbito da política de juventude”, vincou.

Na promoção de um dos preceitos constitucionais mais importantes, que é o do acesso gratuito à educação, é objectivo da autarquia intensificar sempre este tipo de apoio, juntando o esforço público ao enorme esforço que as famílias fazem no início de cada ano lectivo. Aliás é com este mesmo objectivo que o Município apoia com bolsas de estudo o ensino superior.

A autarquia apoia os alunos do 2º ciclo do Ensino Básico com manuais na modalidade de empréstimo. O Município entende a necessidade da reutilização dos Manuais, não só porque diminui a sua despesa, como ainda é uma forma de sensibilizar os jovens a cuidar e valorizar os livros, para a preservação do meio ambiente, e responsabilização individual.  Estes anos já forma apoiadas 42 famílias nesta modalidade.