Pedro Fino visitou requalificação da zona balnear da Madalena do Mar

O secretário regional do Equipamentos e Infraestruturas visitou hoje as obras para a requalificação da zona balnear da Madalena do Mar, que avançaram na semana passada. O Governo Regional pretende que este investimento esteja concluído no início do Verão de 2021. O mesmo inclui a reabilitação paisagística e de infraestruturas da promenade, de acesso ao mar e do parqueamento automóvel, no espaço envolvente à Ribeira da Madalena do Mar.

O conselho de administração da Ponta do Oeste – Sociedade de Promoção e Desenvolvimento da Zona Oeste da Madeira, S.A., procedeu, no passado dia 29 de Março, à adjudicação desta obra da requalificação da Madalena do Mar, depois de toda a tramitação do processo de concurso público, onde concorreram oito empresas, refere a SREI.

O concurso público foi lançado com um preço base de 363.095,08€, acrescidos do IVA à taxa legal em vigor, com o prazo de execução de 105 dias. Foi adjudicado à empresa Incognitângulo – Unipessoal, Lda, pelo valor global de 307.519,48€ (trezentos e sete mil, quinhentos e dezanove euros e quarento e oito cêntimos), acrescidos do IVA à taxa legal em vigor.

A materialização desta requalificação consiste, refere uma nota às Redacções, na intervenção profunda na recuperação do Pontão marítimo, com substituição de elementos laminares de aço; recuperação e recolocação do deque; construção da escada de ligação entre o pontão e a plataforma de acesso ao mar; recuperação e recolocação da guarda-corpos; recuperação das bases dos pilares de suporte ao pontão; passeio marítimo: reconstrução dos blocos monolíticos de betão, face à sua importante integração estética e de segurança; substituição e limpeza nas juntas do pavimento de toda a promenade, constituído por lajetas de betão; reabilitação das três rampas de acesso ao calhau; revisão da instalação eléctrica, destinada à iluminação pública; reabilitação do mobiliário urbano; substituição da rede de rega; substituição da vedação ao longo do passeio marítimo. Nas acessibilidades e estacionamento, prevê-se a reorganização do estacionamento com definição de lugares para portadores de mobilidade reduzida; reabilitação do terrapleno com novo tapete; reabilitação das áreas verdes, dotando-as de plantas autóctones; limitação em segurança do espaço público, face à queda de pedras verificada no passado, transformando-se numa zona de continuidade da vegetação autóctone existente e protegida por um muro perimetral.