Sara Madruga protesta pela falta de resposta de António Costa ao aval pretendido pela Madeira

Os deputados eleitos pelo PSD/M ao parlamento nacional enviaram um protesto ao Primeiro-Ministro António Costa, pela “falta de resposta ao aval ao empréstimo a contrair pela Região no âmbito da pandemia”. A dita ausência de resposta “já se arrasta há vários meses, por parte do Governo da República”, pelo que a deputada Sara Madruga da Costa reiterou hoje “ser inaceitável”, tanto mais quando está em causa a resposta a necessidades excepcionais decorrentes da pandemia COVID-19, que actualmente grassa em todo o mundo.
Esta posição, assumida por parte do Governo da República, “é incompreensível, ainda, para mais, numa altura em que a Região continua sem receber qualquer apoio ou financiamento directo nacional para fazer face ao Covid-19 e em que há uma grande incerteza quanto à data em que serão disponibilizadas as ajudas da União Europeia”, disse, acrescentando que a República se limitou a autorizar que as Regiões Autónomas se endividassem, recusando, depois, a conceder-lhes o seu aval.
“É importante que os madeirenses e porto-santenses percebam que este aval é essencial porque permite uma poupança total aproximada aos 86 milhões de euros (6 milhões de euros por ano)”, disse a parlamentar madeirense, sublinhando que “a retoma económica exige o envolvimento e o esforço de todos, assim como a solidariedade do Governo da República e da União Europeia”.
No entender de Sara Madruga, não existem quaisquer razões para não se concer à Madeira o aval do Estado. A importância deste assunto deveria, inclusive, “unir todos, todos os partidos”, exortou.