JP enalteceu contributo da PSP durante a pandemia do Covid-19

psp

A Juventude Popular da Madeira, agradeceu ontem aos elementos da PSP, defendendo o aumento do número de efectivos e o pagamento dos subsídios em atraso aos elementos desta polícia e apela ainda ao respeito.

“Após o estado de emergência a que todos estivemos sujeitos, a JP Madeira dirige a todos os elementos da PSP um agradecimento especial por todo o sacrifício e serviço exemplar prestado durante a pandemia”, refere um comunicado.

“A JP Madeira junta-se aos elementos da PSP e aos sindicatos de polícia e defende um reforço urgente do número de efectivos da Polícia de Segurança Pública. Hoje os efectivos policiais rondam os 19 mil, incluindo elementos não operacionais que realizam trabalho administrativo. Esta juventude acredita que este número é demasiado reduzido, e vai continuar a diminuir enquanto o número de novos efectivos continuar a ser demasiado reduzido para colmatar as baixas correntes (de elementos que vão para a reforma, sofrem lesões incapacitantes em serviço ou põe termo à vida). A JP Madeira alerta que o reduzido número de Polícias de Segurança Pública compromete a segurança interna e afecta directamente a recuperação económica de qualquer sector no país”, refere-se.

A JP Madeira entende que deve ser cumprida a ordem do Supremo Tribunal Administrativo, para o pagamento do subsídio especial de serviço aos elementos da PSP, subsídio que foi cortado durante o período de férias desde 2010 a todos os polícias sem justa causa. O pagamento deste subsídio após várias promessas da Direcção Nacional tem vindo a ser adiado, situação que a JP Madeira considera inadmissível.

Por fim a Juventude Popular da Madeira aproveitou o dia da PSP para apelar ao respeito aos elementos desta polícia que “em tempos de agitação social e durante manifestações foram alvos de diversos insultos”.