Madeira beneficia de corredores turísticos com o Reino Unido; Portugal continental não, o que gera controvérsia

Augusto santos silva
O ministro Augusto Santos Silva foi o convidado para a reunião do Conselho de Estado.

A Madeira e os Açores terão corredores aéreos turísticos com a Grã-Bretanha, mas o resto do país não será incluído nestas medidas, e a medida está a gerar muita controvérsia, inclusive com o próprio ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. O Governo britânico explica que amanhã estas medidas entram em vigor, estabelecendo os países “avaliados como não apresentando mais um risco inaceitavelmente alto para os britânicos que viajam para o exterior”. Na lista constam destinos como a Espanha, Itália, República Checa, Áustria, Suíça, etc. Ora, se as notícias são boas para a Madeira, para o ministro a situação, no que concerne ao resto do país, é considerada como “absurda”, uma decisão muito má que trará consequências económicas consideráveis para o turismo português. Augusto Santos Silva disse à agência Lusa que garantiu que Portugal não irá “retaliar” em relação aos mais de 35 mil britânicos residentes em Portugal.  Quer é que a situação seja rapidamente solucionada pelo Governo britânico.