Venda itinerante de fruta e legumes pelo Funchal a partir de 8 de abril

A Câmara Municipal do Funchal promove, a partir desta quarta-feira, dia 8 de abril, a venda itinerante de fruta e legumes pelo concelho, em mais uma medida no sentido de apoiar os agricultores regionais a escoar os seus produtos nesta altura de crise.

A iniciativa abrange comerciantes do terraço do Mercado dos Lavradores, que exercem a sua atividade todas as sextas-feiras e sábados, e que se encontram impossibilitados de o fazer neste momento, e ainda os comerciantes de fruta da época, que habitualmente comercializam na Baixa da cidade e em bancas fixas. “Em ambos os casos, tratam-se de produtores de hortofrutícolas com dificuldades de escoamento dos produtos em stock, muitos dos quais têm esta atividade como o seu único meio de subsistência, pelo que a medida apoiará diretamente a manutenção das cadeias produtivas e distributivas locais e regionais”, reforça o Presidente.

A Autarquia explica, numa nota enviada à comunicação social, que contactou todos os comerciantes em causa no sentido de os interessados fazerem a sua inscrição, e a atividade será, assim, desenvolvida por um total de 17 comerciantes, sendo que, todos os dias, estarão pelo menos 10 ao serviço, com licença emitida pela CMF e um meio móvel de comercialização que estará devidamente identificado com a imagem do projeto.

“Os comerciantes serão incentivados a circular o mais possível pela cidade, estando assegurada a passagem diária de pelo menos um comerciante por freguesia, “com especial incidência em zonas menos guarnecidas de superfícies comerciais e núcleos populacionais mais isolados, de que são exemplo as zonas altas do concelho, mormente nas freguesias de Santo António, São Roque, Monte, Santa Maria Maior e São Gonçalo.”

“Desta forma, salvaguardamos não só a economia local, como oferecemos aos funchalenses uma nova solução para adquirirem bens de primeira necessidade, nomeadamente àqueles que residem nas zonas altas do concelho e que têm menos alternativas para fazer as suas compras, durante o período de emergência em que vivemos. Depois do sucesso do «Mercado em Casa», com transporte gratuito de fruta e legumes a casa de idosos e pessoas com deficiência, esta é uma iniciativa que ajudará ainda mais famílias funchalenses”, explica o Presidente, Miguel Silva Gouveia.

A Autarquia sublinha que será exigido aos comerciantes o cumprimento rigoroso das regras de higienização e distanciamento social no decurso de atividade.