PCP quer construção de aeródromo na ilha da Madeira

 

O PCP considerou hoje um objectivo prioritário melhorar a operacionalidade dos aeroportos da RAM, para que nunca seja posta em causa toda a exigência de segurança e para que existam sempre alternativas aeroportuárias.

A consideração da melhoria das condições operacionais nos aeroportos coloca, desde logo, o problema das penalizações na operação aeroportuária resultantes do facto de não haver uma infraestrutura aeroportuária alternativa ou complementar na ilha da Madeira, referiu o coordenador regional, Edgar Silva.

De facto, na Madeira existem insuficiências no actual aeroporto e existem graves constrangimentos na extensão da operação aeroportuária e seus serviços, considerou.

Um exemplo desses constrangimentos, citou, é o facto de estar impossibilitada a actividade de um avião de combate a fogos florestais na ilha da Madeira, pela simples razão de não existirem condições operacionais para o efeito no actual aeroporto.

Outro exemplo é o de “não existir qualquer alternativa aeroportuária na ilha da Madeira para efeitos de resposta extraordinária em matéria de segurança pública, para a protecção civil, para respostas em situações de emergência, em que seja imperioso salvaguardar ligações aéreas para entrada ou saída da ilha”.

Assim, reveste-se da maior importância estratégica para esta Região Autónoma garantir outras condições de operacionalização aeroportuária e permitir a possibilidade de novas funções, outros serviços e novas respostas na capacidade de transporte de pessoas e bens (da / e) para a ilha da Madeira, reclama a CDU.

O reconhecimento da necessidade de se projectar uma alternativa aeroportuária para a ilha da Madeira faz com que o PCP considere como prioritária a responsabilidade regional pelo reforço das suas infraestruturas aeroportuárias.

“Neste sentido, é uma obra fundamental para o nosso futuro, para a nossa melhor mobilidade e para maior segurança, a concretização de uma nova infraestrutura aeroportuária na ilha da Madeira”, advogam os comunistas.

Estes preconizam a construção de um aeródromo na ilha, recomendando ao Governo Regional que faça estudos prévios. Ao mesmo tempo, querem que o GR analise e acautele, tecnicamente, todos os cuidados necessários.