MPT-Madeira pede recontagem dos votos das Freguesias

Logotipo José Alves

O MPT considera que as Eleições Autárquicas tiveram uma “contagem dos votos à moda da Venezuela”.

“Podemos considerar tudo este processo eleitoral uma verdadeira trapalhada, onde foi possível fazer as maiores barbaridades inimagináveis num processo democrático”, revela em comunicado.

Segundo o MPT grande parte dos votos por correspondência não chegaram a ser abertos para serem contabilizados.

“Todos os cidadãos que votaram por correspondência foram enganados, sabendo-se que todo o processo é muito burocrático para conseguir exercer uma cidadania ativa e responsável. Estes votos serão agora não contabilizados e todos anulados”, revela.

Segundo o MPT, neste momento a recontagem está a ser feita apenas pelos votos nulos não obstante o partido ter exigido que devessem ser recontados todos os votos de todas as freguesias.

“Mas o Sr. Dr. Juiz não permitiu e por isso esse processo está ferido de atentado à democracia”, revela.

“Havendo recontagem geral dos votos, estamos certos que o MPT-Madeira “Nova Mudança” teria outro resultado. Estamos convictos que algumas freguesias teriam outros resultados”, considera.

O MPT-Madeira esclarece que este pedido de recontagem dos votos nada tem a ver com a eleição de um Deputado Municipal , porque já está garantido e lamenta que outras forças políticas não o acompanhem no pedido da contagem geral de votos.

Para o MPT-Madeira “a democracia eleitoral foi ferida de morte e a legalidade e transparência deste ato está ao nível de um verdadeiro país de terceiro mundo”.