Márcia Sousa é a nova diretora do MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira

Na sequência de procedimento concursal, o secretário regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo de Jesus nomeou, em comissão de serviço, como diretora do MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira, a licenciada Maria Márcia Freitas de Sousa, técnica superior da carreira técnica superior do Sistema Centralizado de Gestão
da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura.
O cargo é equiparada, para todos os efeitos legais, a Chefe de Divisão, cargo de direção intermédia de 2.º grau da Direção de Serviços de Museus e Património Cultural da Direção Regional da Cultura.
Recorde-se que o cargo tinha ficado vago após a aposentação de Sainz Trueva.
O despacho de Eduardo Jesus foi publicado ontem no JORAM.
Márcia Sousa é licenciada em Artes Plásticas, variante Pintura, via científica (pré-Bolonha), pela Universidade da Madeira, com Pós-Graduação em Conservação e Restauro do Património Cultural, pela Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa e Mestrado em Ensino das Artes Visuais, 3.º Ciclo e Secundário, pela Universidade da Madeira.
Desde outubro de 2015 que exerce funções no MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira, como técnica superior, tendo acompanhado os processos de transferência de espólio e a implementação do atual Museu, na Calheta, bem como colaborado tecnicamente na preparação dos projetos apresentados pelo Museu desde da sua abertura.
A partir de novembro de 2016 exerce funções de gestão do Museu, tendo para o efeito sido designada por despacho interno exarado em 30 de novembro de 2016.
A seu cargo teve desde então a dinamização do programa expositivo de demais atividades apresentadas com a chancela do Museu, bem como a respetiva gestão administrativa da instituição.