Casos de sarna identificados no Hospital João de Almada

almadaNos últimos dias, os profissionais de saúde do Hospital Dr João de Almada detetaram algumas situações de sarna que já foram identificadas e estão a ser tratadas, conforme esclareceu ao FN o diretor clínico do SESARAM.

Apesar de os relatos feitos chegar ao FN incluir o Hospital dos Marmeleiros, Eugénio Mendonça, após contactos com os respetivos diretores de serviço, declarou que não se confirma a existência de sarna nesta unidade de saúde.

Relativamente ao Hospital Dr João de Almada, onde estão internados idosos, no âmbito da rede de cuidados continuados integrados de saúde, foram identificados alguns casos que, “por razões clínicas se associam a situações de escabiose e oram tomadas as medidas adequadas, nomeadamente a separação das roupas destes doentes e aplicação da medicação adequada”.

Não se trata de um surto e não há razões para alarme, esclarece Eugénio Mendonça, que também não tece comentários sobre a origem do problema. No entanto, o FN apurou que a escabiose chega ao hospital por contágio externo, nomeadamente através das visitas a doentes.

Segundo a literatura corrente, a sarna ou escabiose é uma doença de pele causada por um parasita. Essa doença, que é bastante contagiosa, é caracterizada principalmente por uma comichão intensa. De fácil contágio, a sarna também é de fácil tratamento, embora os sintomas possam demorar um pouco a desaparecer completamente. A infeção pelo parasita causador da sarna acontece por meio do contato íntimo entre pessoas ou mesmo através de roupas.