Jornadas Florestais servem para criar sinergias para reivindicar apoios junto das instâncias comunitárias

Decorre de 15 a 17 de novembro nos Açores, em Ponta Delgada, as X Jornadas Florestais da Macaronésia, com a participação dos governos das Regiões da Macaronésia, nomeadamente Cabo Verde, Canárias, Açores e Madeira.

Estas jornadas, sob o tema Serviços Ecossistémicos da Floresta da Macaronésia, constituem, de acordo com Manuel Filipe, Presidente do Instituto de Florestas e Conservação da Natureza (IFCN), «uma oportunidade de serem debatidas ações, medidas e projetos que possam ser comuns a estas regiões macaronésias, inclusive a criação de sinergias para reivindicar apoios para esses mesmos projetos junto das instâncias comunitárias, num tratamento diferenciado destas regiões relativamente ao restante território continental europeu».

De acordo com o presidente do IFCN, «a Madeira tem desenvolvido importantes e estruturantes projetos na área florestal e na conservação da natureza, que serão apresentados e partilhados nestas jornadas. A Madeira demonstrará o que tem feito na defesa da floresta contra incêndios, com a apresentação do projeto da faixa corta-fogo do Funchal; o projeto da rede de percursos pedestres do Rabaçal; o projeto Life Dunas, com o objetivo de restauração da Duna do Porto Santo, e o Projeto Life Regis, com o objetivo de conservação de espécies ameaçadas da RAM», apontou Manuel Filipe.

 A sessão de abertura, realizada hoje de manhã, foi presidida pelo Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores e, da parte da Madeira, contou com a presença do Presidente do Instituto de Florestas e Conservação da Natureza, Manuel Filipe.

A Madeira está representada nestas Jornadas Florestais através de diversos técnicos ligados à área florestal e à conservação da natureza, de técnicos do Instituto de Floresta e Conservação da Natureza (IFCN) e da CMF, que irão realizar diversas apresentações técnicas entre o dia de hoje e quinta-feira.