ISAL promove aula aberta sobre “Contrato(s) de Trabalho”

No próximo dia 18 de novembro, sexta-feira, pelas 19h00, o Instituto Superior de Administração e Línguas realiza uma aula aberta intitulada “Contrato(s): Trabalho”. A iniciativa é organizada pelo Departamentos de Direito e pelo Departamento de Ciências Humanas e Sociais, desta instituição de ensino superior. A entrada é livre.

A aula aberta terá como palestrantes, docentes e investigadores do ISAL, a saber, Eduardo Alves (Diretor de Departamento de Direito), Luz Silva (Diretora de Curso de Turismo e Presidente do Conselho Pedagógico) e Diogo Goes (Diretor de Departamento de Ciências Humanas e Sociais). A moderação estará a cargo da Vice Diretora Geral do ISAL, Sancha de Campanella.

De acordo com a informação veiculada pelo ISAL, sobre o teor das intervenções dos palestrantes, destacam-se três principais vetores, Direito, História e Turismo, relacionados com o Trabalho, que estarão em discussão.

Eduardo Alves, irá abordar o enquadramento macro do Direito Civil explicando a “posição” dos contratos, enquanto negócio jurídico e as caraterísticas das relações jurídicas subjacentes aos sujeitos que os integram, dando destaque aos Contratos de Trabalho.

Luz Silva irá abordar a importância da inserção dos estudantes de Turismo no mercado de trabalho, aludindo para as especificidades da realidade laboral e contratual no setor.

Diogo Goes irá abordar o enquadramento do sistema jurídico português numa perspetiva historiográfica, estabelecendo relações com o Direito Romano e com as transformações culturais, procurando conferir uma visão sobre a evolução das relações laborais, também numa perspetiva sociológica.

Sancha de Campanella, Vice Diretora Geral do ISAL, que introduz o evento, além de moderar, posiciona a sua intervenção, aludindo para a importância da interdisciplinaridade do conhecimento e aquisição de novas competências por parte dos discentes.

Esta iniciativa tem por principal objetivo sensibilizar os estudantes de Turismo sem o prévio contato com unidades curriculares de Direito, sobre os principais conceitos jurídicos subjacentes às relações contratuais, capacitando-os para o acompanhamento da ação e respetiva inserção no mercado laboral.

Sancha de Campanella destaca que, “é um dos principais objetivos do ensino superior politécnico é ligar a academia à realidade laboral, por isso, promover uma “cultura de mérito” só é possível, incentivando para a investigação e para a inovação”.

“O Trabalho de hoje requer uma interdisciplinaridade do conhecimento e o desenvolvimento de novas competências diferenciadoras”, acrescenta.