Filipe Sousa defendeu em Roma financiamento europeu directo aos municípios

O presidente do JPP e edil santacruzense Filipe Sousa participou, este fim de semana, num encontro do Partido Democrático Europeu, que decorreu em Roma, onde estiveram presentes autarcas de diversas nacionalidades.

Foi, segundo refere uma nota, uma oportunidade para trocar ideias e problemas que afectam os diferentes  municípios. Na  intervenção que fez, Filipe Sousa defendeu uma agenda ambiental que tenha em linha de conta as  alterações climáticas e as medidas que devem ser tomadas para mitigá-las. Entende, por isso, ser  estratégico que o poder local, mas também os governos, centrem atenções na gestão dos recursos naturais e que, nesse âmbito, encontrem mecanismos de financiamento europeu directo às autarquias.

Abordando o caso concreto de Santa Cruz, o autarca disse que esta tem um plano delineado nomeadamente no combate às perdas de água. Sector, assegurou, “no qual estamos a investir, embora de forma lenta, dado os parcos recursos, mas também o nível de investimento que é preciso para recuperar décadas de atraso e realizar obras que há muito deveriam ter  sido feitas.”

“Estamos finalmente a apostar e a pensar nas futuras gerações”,  realçou.

No  seguimento  desta intervenção do autarca de Santa Cruz, um presidente de Câmara Belga, que presidia aos trabalhos, anunciou a criação de um grupo de trabalho que terá por objectivo pugnar pela criação de uma linha directa de acesso aos fundos comunitários por parte das autarquias que hoje não têm essa possibilidade.

A nível nacional existe esta possibilidade, mas na Madeira a mesma está vedada aos Municípios, o mesmo acontecendo com outros países europeus, nomeadamente a Hungria, país governado pela Extrema Direita, refere uma nota de imprensa.
Os custos da viagem foram totalmente suportados pelo PDE- Partido Democrático Europeu.