Governo Regional lamenta morte de Joaquim Sá e Sousa

O Governo Regional e o seu presidente, Miguel Albuquerque, vieram já manifestar o seu “mais profundo pesar pela morte, hoje, de uma das grandes figuras do automobilismo madeirense, Joaquim Sá e Sousa”.

O Executivo madeirense, refere uma nota, endereça à família enlutada, neste momento de grande tristeza, os mais sinceros pêsames e associa-se à sua dor.

“A Região endereça igualmente os mais sentidos votos de pêsames ao Clube Sports Madeira, clube onde Joaquim Sá e Sousa foi profícuo colaborador, sobretudo ao nível da organização do Rali Vinho Madeira, competição onde foi igualmente participante, tendo sido copiloto de Câncio Gonçalves e Janica Clemente, junto do qual alcançou, em 1977, um terceiro lugar no Rali Vinho Madeira”, recorda o GR.

“Ao longo de quase 60 anos, Joaquim Sá e Sousa, de 83 anos, foi comissário, chefe de troço e diretor de segurança, bem como ainda diretor da prova. Pertencia à direção do Club Sports Madeira e, nos últimos anos, foi o elo de ligação entre a organização e os comissários da FIA”.

“É este ilustre Madeirense, com uma carreira profissional de relevo no sector dos Bordados, que o Governo Regional recorda, sublinhando os relevantes serviços por ele prestados em nome da Região, do Desporto e do automobilismo em particular”, conclui o comunicado governamental.