CMF limita presenças em funerais a 20 pessoas

A CMF veio informar que, fruto do aumento de casos de COVID-19 na Madeira, passa a estar fixado o número máximo de 20 pessoas que podem participar em funerais, cerimónias e eventos fúnebres, nos cemitérios tutelados pelo Município (São Gonçalo, São Martinho, Santo António e Monte). Esta medida visa garantir a inexistência de aglomerados de forma a conter, prevenir e mitigar a pandemia.

O número de participantes supracitado só poderá ser ultrapassado para garantir presença de familiares do falecido, acrescenta a autarquia.

Mais se informa que, no caso de cadáveres com infecção suspeita ou confirmada a sepultura em jazigo deve ser evitada, indicando-se como destino preferencial a cremação. Em relação a estes casos, as cremações e inumações serão apenas feitas no cemitério da Nossa Senhora das Angústias na freguesia de São Martinho.

No momento do agendamento da cremação ou inumação é necessário que seja comunicado por parte das Agências Funerárias, junto dos serviços administrativos, se o funeral se refere a uma situação suspeita ou confirmada de COVID-19. A presença dos funcionários municipais deverá circunscrever-se apenas ao estreitamente necessário para a realização do funeral, nomeadamente ao manuseamento da carreta eléctrica que transporta o caixão.

A Câmara Municipal do Funchal informa, igualmente, que se mantém em vigor o plano de contingência para os cemitérios municipais, o qual contempla, entre outros, o uso de máscara obrigatório; dispensadores de solução antiséptica à base de álcool instalados nos cemitérios e desinfecção regular de utensílios passíveis de uso colectivo, como aguadores, escadas e outros; cartazes afixados com informações das medidas de prevenção e controlo da COVID-19; e distanciamento social no interior dos cemitérios, incluindo em cerimónias fúnebres, controlado por colaboradores camarários, com o apoio de elementos das agências funerárias.