Santa Cruz responde a Bruno Camacho: “De braços cruzados a dizer mal de quem trabalha”

A Câmara de Santa Cruz respondeu ao deputado municipal do PSD Bruno Camacho, acusando-o de “mais uma vez cruzar os braços para a frente do edifício da Câmara Municipal de Santa Cruz. Posição que assume sempre que vai dizer mal de quem trabalha”.

“Mas o exercício de maledicência do deputado é também uma espécie de exercício de humor. Não é que a criatura tem a distinta lata de dizer que o actual executivo não faz mais do que o seu dever ao pagar a dívida. E isto até é verdade. Infelizmente, é nosso dever pagar a dívida, mas é preciso não esquecer que o único dever do PSD foi contrair essa mesma dívida enquanto esteve à frente dos destinos de Santa Cruz. E agora é preciso alguém pagar, claro”, ironiza o comunicado da edilidade santacruzense.

“Depois, ainda vem dizer que o ideal seria amortizar essa dívida. Quem assim fala é elemento daquele partido, o PSD, que deixou a autarquia mais lisa do que uma panela de milho depois de ser raspada e agora vem falar em amortização. E ainda vai mais longe e afirma que se temos dinheiro para pagar a dívida tal se deve ao trabalho do PSD. Como se o povo tivesse esquecido que o programa do PSD em 2013 era colocar o IMI na taxa máxima, transferindo para o povo o pagamento da dívida dos senhores que se governaram enquanto cá estiveram”, acusa o executivo de Filipe Sousa.

“O deputado municipal Bruno Camacho diz também que seria interessante saber a evolução das receitas da câmara nos últimos dez anos. Ora se o senhor deputado municipal descruzasse os braços e aliviasse um pouco o trabalho de gerir perfis falsos no Facebook, pode ser que arranjasse tempo para ler as contas de gerência da Câmara de Santa Cruz. Está lá tudo”, desafia quem dirige a Câmara.

“Mas é claro que é mais fácil posar de braços cruzados para a fotografia e fazer a política da mentira, disfarçando a azia que sente por não só estarmos a pagar a dívida, mas também a fazer obra”, conclui uma nota divulgada à comunicação social.