PSD acusa CMF de “travar o investimento na cidade” do Funchal

O presidente da Câmara do Funchal, Miguel Gouveia, ainda hoje sublinhou que o seu executivo apoia o investimento, mas a vereadora do PSD, Paula Menezes, discorda. “É inaceitável que a CMF se dê ao luxo de travar o investimento na cidade”, critica, congratulando-se, porém, com a aprovação de um projecto de investimento que “há muito aguardava pela decisão do Executivo”.

A social-democrata quer que a autarquia seja mais expedita nas respostas, considerando inaceitável “que numa altura em que a recuperação económica e a manutenção e criação de emprego são prioritárias, o Município se dê ao luxo de desencorajar o investimento na cidade”.

“Estamos em crer que, nesta fase de pandemia, ainda se torna mais essencial apoiarmos e sustentarmos a nossa economia local e a verdade é que nós, PSD, temos recebido muitas queixas de que os projectos dos investidores ficam parados anos e anos nesta Câmara, o que não é, de todo, a postura que se exige a um Município que se diz promotor da recuperação económica, do investimento e do emprego”, criticou.

Para Paula Menezes, “quanto mais cedo chegar a resposta aos investidores, mais facilmente os investimentos se tornam realidade e mais rapidamente se criam oportunidades de emprego que, simultaneamente, beneficiam a cidade, com todas as partes a ganhar”. Por isso diz não entender “a demora e a desorganização que tem caracterizado a autarquia nesta matéria, com avanços e recuos inaceitáveis que, em última instância, podem mesmo fazer com que quem queira investir simplesmente desista de o fazer no Funchal”.

O seu partido aproveitou a reunião de hoje para apresentar um voto de louvor às Associações ligadas à Causa Animal, e duas propostas relacionadas com o maior apoio da autarquia nesta área, uma dirigida a todas as Associações e outra especificamente relacionada com a SPAD – Sociedade Protectora dos Animais (proposta essa que foi chumbada).

As ditas iniciativas pretendem colmatar “uma postura igualmente lamentável de falta de apoio da autarquia a estas Associações”, que, acha o PSD, contrasta com a imagem que o Executivo transmite de estar ao lado da Causa Animal.

“Na realidade, é estranho que este Executivo se afirme ao lado desta causa e retire dividendos políticos da mesma quando, na prática, nem sequer se digna a conceder qualquer apoio a estas instituições, sabendo que as mesmas, com a pandemia, foram obrigadas a reforçar o seu trabalho e nunca deixaram de o assegurar, pese embora esta falta de ajuda e de sensibilidade”, concluiu.