Paulo Neves apelou a Costa e Silva para atender às reivindicações da RAM

O deputado Paulo Neves pediu, hoje, ao autor do Plano Nacional de Recuperação Económica “para que atenda e leve em consideração as sugestões apresentadas, durante a consulta pública, pelo executivo madeirense, de modo a que a Madeira tenha o devido destaque no documento”. Foi na apresentação pública do Plano Nacional de Recuperação Económica que hoje teve lugar na Assembleia da República, que este parlamentar eleito pelo PSD-M insistiu na necessidade de a Região “ter outro destaque e outra projecção no documento, concretamente em projectos que, a serem apoiados, são de impacto nacional”.

Uma insistência que o social-democrata assumiu junto do autor do referido Plano, a quem pediu que atendesse e integrasse, conforme devido, as reivindicações manifestadas, pelo Governo Regional, durante a consulta pública, reivindicações essas que são “de elementar justiça” e fundamentais para garantir o necessário apoio da Europa, aquando da negociação dos Fundos comunitários.

Na sua intervenção, o deputado madeirense lamentou que, no plano original, a Madeira tenha sido esquecida “quando é uma Região que aposta num Centro Internacional de Negócios e tem um Registo Internacional de Navios que devia ser potenciado para o futuro e pelo próprio País”.

Paralelamente, reforça, “existem muitas outras áreas em que a Madeira deveria ter tido outro destaque neste Plano, nomeadamente no respeitante ao Turismo, às Acessibilidades e à Energia, entre outras”, áreas onde existem projectos inovadores que, apesar de estarem em desenvolvimento na Madeira, “deviam ser assumidos como projectos nacionais”.

Em resposta ao deputado do PSD, Costa e Silva reconheceu que deveria ter dado mais destaque à Região Autónoma da Madeira, refere um comunicado dos social-democratas.