Finanças: distanciamento e lentidão deixam muita gente à porta

A foto foi colhida ontem às 15 horas, por um dos nossos leitores, à porta da repartição de Finanças situada em pleno centro do Funchal, com entrada numa transversal à Rua 31 de Janeiro. A afluência parece crítica, mas os utentes, embora reconheçam a necessidade do distanciamento social e eventuais limitações no interior das instalações, não deixam de pôr em causa a capacidade da eventual resposta do “staff” e contestam com as muitas dificuldades que oferece, na Internet, o Portal das Finanças. Há coisas que ninguém consegue entender, por mais esperto e menos info-excluído que seja, e que exigem atendimento presencial. “Tento reiniciar a actividade [como trabalhador independente] desde Março. O site é impossível de entender”, disse-nos um utente. Que pergunta mesmo: “Será preciso pedir por favor para pagar impostos?”