CDU denuncia “inércia” da CMF nas zonas altas do Funchal

A CDU esteve hoje numa acção política nas zonas altas da freguesia de São Roque, no Funchal, continuando as jornadas de contacto com a população e dando voz às suas reivindicações. Os comunistas queixam-se de inércia da autarquia funchalense e nesta iniciativa, a deputada municipal da CDU, Herlanda Amado, considerou que a Vereda da Cova e a Vereda do Calhau são exemplos concretos de promessa antigas, que transitaram dos executivos do PSD, mas às quais os executivos que gerem a Câmara Municipal do Funchal desde 2013 não souberam dar resposta.

“O Funchal continua com desigualdades no seu desenvolvimento, ficando mais visíveis e flagrante estas desigualdades, quando outros valores e interesses, se sobrepõe ao superior interesse das populações”, entende a comunista. “Temos vindo a dizer que os problemas das pessoas não desapareceram com o surgimento desta pandemia, estão mais agravados e muitos deles camuflados pela inércia de alguns responsáveis políticos. Existem graves problemas de acessibilidades que ainda não foram resolvidos pela Autarquia e muitas vezes assistimos a troca de “galhardetes” entre executivo camarário e autarcas das juntas de freguesias, quando estes deveriam estar unidos para resolverem os problemas de quem os elegeu”. As obras das Veredas da Cova e do Calhau são apenas “duas das muitas que já vêm sendo prometidas há vários anos, “mas à semelhança de tantas outras, tardam em arrancar”.