Viagem a Roma por cerca de mil euros para acompanhar o Bispo ao Consistório com o novo Cardeal madeirense Tolentino Mendonça

FOTO BISPO E CARDEAL

O Consistório com o novo Cardeal José Tolentino Mendonça, madeirense natural de Machico, acontece em Roma às 16 horas do dia 5 de outubro. Após a visita dos Novos Cardeais ao Papa Emérito, Bento XVI, haverá uma saudação ao Novo Cardeal, no Palácio Apostólico. Tudo isto será possível acompanhar, com  a presença do Bispo do Funchal, D. Nuno Brás, numa viagem promovida pela Diocese do Funchal e cujo custo está estabelecido em 1.195 euros para um universo de 30 pagantes.

A viagem na companhia de D. Nuno Brás está já publicada no site da Diocese e pretende constituir uma oportunidade para assistir, no local, à cerimónia que consagra Tolentino Mendonça como novo Cardeal, recentemente nomeado pelo Papa Francisco. A saída da Região está programada para 3 de outubro pelas 7.10, sendo que o segundo dia, 4 de outubro com possíveis visitas ao Museu do Vaticano ou Igreja de Santa Maria Maior. Incluindo-se a pPossibilidade de celebrar com o D. José Tolentino Mendonça.

A 5 de outubro, pela tarde, ocorre a cerimónia do Consistório que se realizará às 16h. Após a visita dos Novos Cardeais ao Papa Emérito, Bento XVI, saudação ao Novo Cardeal no Palácio Apostólico. Jantar em restaurante local . A partida dá-se no dia 6 de outubro.

Recorde-se que esta cerimónia, no Vaticano, reveste-se de grande importância para a comunidade católica madeirense, sublinhando a relevância atribuída a um natural da Região, cuja dimensão ultrapassou fronteiras, pelo humanismo e pela qualidade da sua ação desenvolvida no seio da Igreja Católica e do mundo da Cultura.

No momento do anúncio da decisão, o Bispo do Funchal deixou uma mensagem que ainda está visível no site da Diocese, onde refere que “ao mesmo tempo que saudamos o novo Cardeal – o segundo da história da nossa diocese – e lhe enviamos todos os melhores votos, não podemos também deixar de nos sentir honrados pela escolha do Santo Padre Francisco. Com efeito, trata-se de um filho da nossa diocese, que aqui deu os primeiros passos na vida cristã, aqui foi ordenado sacerdote e que agora se vê chamado a um dos serviços mais importantes da Igreja: o do aconselhamento próximo do Papa e da eleição dos seus sucessores”.

D. Nuno Brás diz que “esta escolha do Papa Francisco não pode deixar de ser também para os cristãos de toda a diocese um convite a viver com mais entusiasmo e seriedade a sua vida de fé”.