Miguel Albuquerque enaltece papel dos jardineiros e a carreira de “técnico de espaços verdes”

O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, disse-se hoje “muito satisfeito” com a valorização das carreiras profissionais daqueles que labutam numa “profissão muito importante, que é a jardinagem”. Albuquerque falava aquando da cerimónia de entrega de certificados de formação a 39 formandos da acção de formação “Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos”.

“A jardinagem, durante muitos anos, foi pouco considerada, no nosso país e na nossa Região. Mas, nos países do norte da Europa, é uma carreira muito valorizada, muito reconhecida. A evidência é esta: muita gente adora flores e jardins, mas sabe muito pouco do trabalho, do empenho e do amor que é preciso ter para se tratar deles”, referiu o chefe do Executivo. A jardinagem, disse, não é para qualquer pessoa: exige realmente uma vocação. “A maioria da malta que trata de jardins fala com as plantas, e já antigamente se dizia quer era preciso ter “mão de jardineiro”, referiu.

Albuquerque disse que o seu governo entendeu que era tempo de, a nível regional, ter uma carreira que valorizasse esta profissão tão importante para uma ilha como a nossa, onde a paisagem, os jardins e as flores fazem parte não só da nossa cultura, mas daquilo que é singular e único na Madeira.

Jardineiro é uma profissão digna, que merece ser reconhecida, melhor remunerada, e é nesse sentido que, a partir de Janeiro, os formandos ingressarão na carreira de técnico de espaços verdes com um suplemento remuneratório com efeitos retroactivos a Novembro.