Avião da Transavia declara emergência após descolagem do Funchal e é escoltado por caças F-16

TTransavia 22
F-16 escoltam avião Transavia que declarou emergência após descolagem do Funchal.

Aconteceu hoje uma segunda situação de emergência envolvendo a intervenção de caças da Força Aérea Portuguesa, que ajudaram um avião da companhia Transavia, que acabara de descolar do Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo, com 149 passageiros abordo.

Em comunicado, a Força Aérea revelou que activou esta segunda-feira “a parelha de F-16M, em alerta permanente na Base Aérea N.º 5 (Monte Real), para assistir uma aeronave da companhia aérea holandesa Transavia, que declarou emergência após descolar do Funchal”.

Segundo revelou o jornal Público “o Boeing 737 da Transavia, que transportava 149 passageiros a bordo, “comunicou problemas de pressurização quando fazia a ligação com Amesterdão, tendo divergido e aterrado em segurança no Aeroporto de Faro pelas 12h51”, adiantou a Força Aérea, acrescentando que o “voo foi escoltado pelas aeronaves F-16″ que saíram da base de Monte Real, em Leiria”.

O incidente ocorre um dia depois de a Força Aérea ter apoiado um avião da companhia aérea do Cazaquistão Air Astana, com seis tripulantes a bordo.