Madeirense novo arcebispo agradeceu ao Papa Francisco e saudou D. Teodoro, Governo Regional dá os “parabéns”

Tolentino Mendonça
D. José Tolentino Mendonça, madeirense, cuja ordenação episcopal decorreu no Mosteiro dos Jerónimos. Arlindo Homem – Ecclesia
Tolentino Mendonça B
O Governo Regional expressa “publicamente a sua satisfação pela ordenação episcopal do sacerdote madeirense Tolentino Mjendonça”. Foto Arlindo Homem – Ecclesia

A 26 de junho o Papa Francisco nomeou o sacerdote madeirense Tolentino Mendonça arquivista do Arquivo Secreto do Vaticano e bibliotecário da Biblioteca Apostólica, concedendo-lhe a dignidade de Arcebispo. Hoje teve lugar a ordenação episcopal no Mosteiro dos Jerónimos, com a presença do Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa. A data de hoje, 28 de julho, corresponde ao 28.º aniversário de ordenação sacerdotal de D. José Tolentino Mendonça.

“Para mim não há diferença entre uma biblioteca e um jardim”, referiu, no final da celebração, já após ter percorrido a igreja sob os aplausos da assembleia, como refere a Ecclesia, que refere ainda o facto do novo arcebispo ter agradecido “a confiança” do Papa Francisco, assumindo como missão “a sede de olhar e ajudar os seus semelhantes a olhar os lírios do campo”.

Saudação a D, Teodoro de Faria

D. José Tolentino Mendonça, segundo a mesma agência católica Ecclesia, “saudou ainda D. Teodoro de Faria, bispo emérito do Funchal, que o ordenou padre há 28 anos e o enviou para o estudo das Ciências Bíblicas, bem como todos os bispos portugueses que marcaram presença, num gesto de “comunhão”.

O cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, presidiu à celebração, tendo como bispos co-ordenantes o cardeal D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, e D. Teodoro de Faria, bispo emérito do Funchal.

Natural da Madeira, nasceu em Machico em 1965 e foi ordenado sacerdote em 1990. Tolentino Mendonça, poeta, foi condecorado pelo então Presidente da República Cavaco Silva com o grau de Comendador da Ordem de Santiago da Espada. Inicia as novas funções a 1 de setembro próximo.

Governo Regional endereça os parabéns

Hoje, dia da ordenação, a presidência do Governo Regional emitiu um comunicado onde mostra “publicamente a sua satisfação pela ordenação presbiteral do sacerdote madeirense Tolentino Mendonça”, lembrando que aquando da nomeação o Executivo Regional tinha relevado a decisão do Papa, associando-se “ao sentimento generalizado de satisfação, por parte dos madeirenses, que se habituaram, há muito, a reconhecer a superior capacidade intelectual do padre, poeta e humanista”.

Lembra a nota do gabinete de Miguel Albuquerque Tolentino Mendonça “até há pouco vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa tomou hoje posse, simbolicamente, da arquidiocese de Suava, no Norte de África. Uma ordenação como arcebispo ocorrida precisamente 28 anos (em 1990) depois de ter sido ordenado sacerdote. Poeta e teólogo, Tolentino de Mendonça, vai ser, a partir de 1 de setembro, responsável pela Biblioteca do Vaticano, onde se integram os famosos arquivos secretos da Igreja. É o primeiro português a receber a honraria”

Recorda ainda a presidência do Governo que “o padre e poeta madeirense orientou este ano o retiro de Quaresma do Papa Francisco e seus mais diretos colaboradores, entre 18 e 23 de fevereiro em Ariccia, localidade nos arredores de Roma”.

“Ao Arcebispo Dom Tolentino Mendonça, ao grande humanista e homem da Igreja, o Governo Regional endereça os mais sinceros parabéns, manifestando a sua convicção de que a nova Missão será, na linha do que nos habituou, bem conseguida”, refere o comunicado.