Concelhia do CDS-Porto Santo demite-se por ter sido desconsiderada nos órgãos da nova liderança

O líder da concelhia do CDS-Porto Santo, João Rodrigues.

Quem não se sente não é filho de boa gente. Parece ter sido essa a resposta da concelhia do CDS-Porto Santo, liderada por João Rodrigues, que anunciou a sua demissão.

Já na ressaca do pós-congresso regional que elegeu Rui Barreto, a concelhia tinha feito este desabafo: “Depois do blá blá da praxe, do conto contigo, estamos juntos, a DESILUSÃO, Porto Santo, deixa de ter qualquer representação nos órgãos agora eleitos, excepto a continuidade do presidente da concelhia, apenas e somente por uma questão de INERÊNCIA, não por convite. Mas como já diz o velho ditado, quem está mal muda-se, assim será, boa sorte aos eleitos e desejos de um bom trabalho”.

Hoje veio a confirmação na página oficial do facebook da concelhia do CDS-Porto Santo:

“A todos aqueles que costumam visitar está página, informamos que a mesma será desactivada brevemente, em resultado da demissão da comissão política a apresentar durante a próxima semana. Visto que Porto Santo não está nos planos da Direcção eleita no último Congresso Regional do CDS/PP Madeira, não faz qualquer sentido continuarmos a apoiar uma causa perdida. Primeiro o Porto Santo e depois o Partido. Desta forma, o apoio anteriormente manifestado, é retirado na sua totalidade, desejando no entanto as maiores felicidades aos eleitos”.