Cafôfo foi à Barreirinha assinalar o fim das respectivas obras de recuperação

O edil funchalense Paulo Cafôfo e o restante Executivo Municipal estiveram esta manhã no Complexo Balnear da Barreirinha, para assinalar o fim das respectivas obras de recuperação, num espaço que foi bastante afectado no último Inverno. As obras concluídas ascenderam a 165 mil euros, refere uma nota de imprensa.

O autarca lembrou as consequências graves da estação para a Frente Mar e para os complexos balneares municipais e sublinhou “o grande esforço feito para que pudéssemos ter este Verão todos os complexos a funcionar com normalidade.”

Cafôfo referiu que, no rescaldo da intempérie, a edilidade “apresentou prontamente um relatório, a pedido do Governo Regional da Madeira, com uma contabilização de danos, que ascendia a 670 mil euros. Contudo, apesar do pedido de urgência desse relatório, não tivemos, até hoje, qualquer apoio do GR para a recuperação destas infraestruturas à beira-mar.”

“A CMF não podia ficar à espera, porque tínhamos de ter os complexos operacionais no Verão, porque somos uma cidade de mar, e estas praias têm uma importância não só turística, mas também para os residentes, pelo que intervencionamos, pelos próprios meios, o Lido, a Ponta Gorda e, inclusive, a Praia Formosa, além da Barreirinha.”

Paulo Cafôfo destacou que, na Barreirinha, a intervenção foi mais complexa e dividida em três partes: “a primeira foi o solário, porque a plataforma ficou completamente destruída, e tivemos de fazer uma consolidação por mar e por terra. Agora temos outra plataforma, com um novo piso, que dá todas as garantias de segurança aos nossos banhistas. Consolidamos, ainda, a escarpa sob o miradouro da Barreirinha, e requalificámos, igualmente, outra praia muito acarinhada, que é a Praia de São Tiago, onde havia danos na plataforma e no acesso ao mar.”