“Fica na Cidade” com “Festas da Sé” ao “longe”

SONY DSC

SONY DSC
As Festas da Sé mobilizavam a cidade todos os dias.
FIca na Cidade
Cafôfo apostou no “Fica na Cidade” em substituição das Festas da Sé.

Rui Marote (texto e fotos)

Deveriam estar a decorrer  as Festas da Sé que já eram um “ícone” nestas tardes e noites de transição Primavera/Verão, que tinham como palco as Ruas da Queimada e Rua do Bispo. Eram organizadas pela Junta de Freguesia da Sé, só sendo possivel com o patrocínio da Camara do Funchal. Os comerciantes  faziam o seu “pé de meia” nos quinze dias que decorriam as festas.

À edilidade competia decorar a zona com mastros, bandeiras e luz electrica, além grupos de animação e uma banda filarmonica que percorria toda a extensão animando os visitantes nos comes e bebes.

Nos ultimos anos, durante o mandato de Cafofo, querendo estender os festejos por três freguesias, Sé, São Pedro e Santa Maria Maior, foi criado o “Fica na Cidade”, que acabou por “matar” as Festas da Sé, uma vez que a Junta não tem verbas para apoiar logisticamente  nem foi mandatada para organizar festas  uma vez que no seu magro orçamento não tem rubrica  nem cobra impostos  para sustentar esse “ópio ” do povo.

No ano transato, em periodo de eleições autárquicas, a Junta organizou a Festa  com o o apoio da secretaria regional de turismo e economia, no mandato de Eduardo de Jesus. Hoje as “festas” são outras e não contempla este evento. Os comerciantes estão revoltados, mas  não se organizam  deixando morrer uma festa que já era cartaz, provavelmente preferindo o tradicional “encosto” ao que é organizado pelo Governo ou Câmara, quando eles próprios poderiam dinamizar o evento, em função de serem os principais beneficiados do retorno.

Já estamos a pensar na  festa que decorre na area da Sé, os Altares de São João, onde a Junta e os comerciantes, aqui sim, de mãos dadas, vão continuar a apoiar esta tradição que jé é secular.

Só nos resta concluir que tudo isto é Politica…!!!