Paulino Ascenção ao Funchal Notícias: Guida Vieira “foi determinante para o resultado”

Paulino Ascenção é o novo coordenador regional do Bloco de Esquerda (BE). Ganhou a Roberto Almada e quer reorganizar o partido. Ao Funchal Notícias admitiu que o apoio de Guida Vieira “foi determinante” e adiantou que uma das ideias de reorganização é criar equipas e porta-vozes para várias áreas de atuação.

FUNCHAL NOTÍCIAS: A alteração dos estatutos confinou a decisão sobre a escolha dos candidatos às Eleições Europeias, Regionais e Nacionais a um núcleo restrito?

PAULINO ASCENÇÃO: A alteração dos estatutos prevê que essas escolhas sejam sujeitas a referendo interno, o que obviamente alarga em vez de restringir a participação dos militantes. Mas prevê que no caso de haver consenso alargado no órgão máximo entre convenção – a Comissão Coordenadora Regional – o recurso ao referendo deixa de ser obrigatório.

Convém ter em conta que nas assembleias de aderentes realizadas a participação não vai além dos 30 militantes. A nova CCR tem 21 membros e nenhuma lista tem maioria de 2/3. O critério é 2/3 dos membros efetivos e não dos presentes.

Por outro lado as reuniões da CCR, passam a ser abertas a todos os aderentes, excepto se em sentido contrário for definido na convocatória.

FUNCHAL NOTÍCIAS: É possível manter-se como deputado na AR e coordenar o BE-M sem que isso dê errado como parece ter dado com o PS-M?

P.A.: É possível manter-me na AR e coordenar o partido, pois tenho total confiança na equipa que me acompanha. A direção do partido não pode ficar dependente de uma só pessoa, é um trabalho de equipa. Outros líderes regionais partidários (CDS) já foram deputados em São Bento e não foi considerado que isso prejudicasse o partido. Mas é uma questão a avaliar em conjunto entre a direção regional e a direção da bancada parlamentar. A minha determinação é fazer o que for considerado mais útil para o coletivo e para as pessoas que represento.

Quando renunciar, quem depositou o voto no BE na Madeira não ficará defraudado, continuará a ser bem representado, pelo camarada que me substituir.

FUNCHAL NOTÍCIAS: Qual vai ser a sua relação com o grupo parlamentar do BE na Asseembleia Regional?

P.A.: A relação com os deputados do BE na ALR, vai ser de cooperação, apoio e espero deles a mesma atitude.

FUNCHAL NOTÍCIAS: Disse que pretende reorganizar o partido. Como? Criando concelhias?

P.A.: A criação de núcleos e concelhias é um dos aspectos do reforço da organização interna do partido. Outros são a distribuição de responsabilidade e competências, a criação de equipas e porta-vozes para várias áreas de atuação.

FUNCHAL NOTÍCIAS: Qual o peso de Guida Vieira na sua eleição?

P.A.: A Guida Vieira tem um peso enorme no partido e na política regional, merece a confiança e o carinho de muitos camaradas e foi determinante para o resultado.