Rede de esgotos chega pela primeira vez a 50 casas em Santo António

Funchal esgortos
Meia centena de habitações, em Santo António, terão rede de esgotos pela primeira vez.

A Câmara Municipal do Funchal está a executar uma nova rede de saneamento e águas residuais nas zonas altas de Santo António. Com uma extensão de cerca de um quilómetro e meio, a nova ligação abrange a Vereda do Garnel, o Beco do Cafana e as entradas 180 e 192 do Caminho da Barreira, num investimento da Autarquia que ascende a 175 mil euros. A CMF vai investir, ao longo do atual mandato, 15 milhões de euros nas zonas altas do concelho, em novas acessibilidades e saneamento básico, tendo como objetivo combater as assimetrias históricas do Funchal e satisfazer as necessidades básicas da população residente.

O Vice-Presidente da Câmara Municipal, Miguel Silva Gouveia, visitou a obra, “numa zona, até hoje, servida apenas por fossas séticas, onde nunca existiu rede pública de saneamento básico” e enalteceu “uma intervenção com bastante impacto no dia-a-dia desta comunidade e na sua qualidade de vida. Além de todas as famílias que ali residem, ou que ali mantêm moradias, no final da obra, a nova rede de águas residuais vai permitir que um total de 120 casas sejam sustentadas pela mesma, um número bastante significativo e uma intervenção que fica para o futuro, e que aposta no desenvolvimento local da freguesia.”

O lançamento de esgotos residuais para servir os aglomerados residenciais existentes no vale da linha de água entre os lombos da Barreira e Trapiche, prevê a instalação de condutas numa extensão de 1430 metros e a construção de uma estação elevatória de esgotos residuais, para receber o caudal do aglomerado de cerca de meia centena de habitações. A ligação à rede existente será feita no Caminho do Trapiche. A conclusão da obra está prevista para o final de fevereiro.