CDS perde 4309 votos em toda a Região de 2013 para 2017

CDS/PP será o fiel da balança da governação autárquica na Ponta do Sol.
Logotipo José Alves

O resultado prático do CDS em termos de Câmaras (uma) e Juntas de Freguesia pode ter sido bom mas em termos de número de votos efetivos, o CDS perdeu em toda a Região mais de 4300 eleitores.

Nas Autárquicas de 2013, o CDS tinha obtido 15.637 votos (12,76%) e agora obteve, em toda a Região, 11.328 votos (9,06%).

Para o decréscimo de votos no CDS muito contribuiu a perda de influência na Calheta (passou de 1.727 votos em 2013 para 1.076 votos em 2017) e no Funchal (passou de 5.786 votos em 2013 para 3.601 votos em 2017 quando falta apurar uma das 10 freguesias do Funchal).

Ou seja, o resultado da candidatura de Rui Barreto no Funchal (8,47% quando falta apurar uma freguesia) fica, inclusive, atrás dos 10% alcançados por Lino Abreu em 2009.

Ainda assim, o facto de ter eleito uma vereadora na Ponta do Sol face aos 14,28% (722 votos) obtidos, confere ao CDS um peso grande naquela autarquia uma vez que a nova presidente, Célia Pessegueiro conseguiu eleger 2 vereadores, e o PSD também dois vereadores.