Rubina Leal quer aproveitar ao máximo a colaboração da UMa com o Município

A candidata social-democrata à autarquia funchalense, Rubina Leal, reuniu-se hoje com o reitor da Universidade da Madeira, José Carmo. Ao final do encontro, a cabeça-de-lista do PSD-M para as próximas autárquicas de 1 de Outubro no Funchal disse que “há uma necessidade premente de aproximar a Universidade ao Município”. Na reunião mantida com o reitor, Rubina Leal apresentou as medidas que preconiza para apoiar os estudantes, sobretudo a bolsa de estudo para estudantes universitários, o fundo de emergência universitário, uma vez que a UMa “neste momento só apoia cerca de 40 jovens”, e ainda a bolsa para jovens empreendedores, que pretende criar.

“Verifico que todos os protocolos existentes entre a UMa e o município podem ser melhor trabalhados. Podemos, de facto, ter uma maior intervenção da universidade nos problemas da cidade”, defendeu. Rubina Leal referia-se à forma “como se pode aplicar a investigação, não só na área dos mestrados, mas também dos doutoramentos, para interesse do município: há várias problemáticas nas quais a UMa pode ajudar a estudar, a investigar (…) e ajudar a encontrar soluções.

Rubina Leal abordou também um protocolo que disse ter estabelecido com a UMa, no âmbito da Universidade Sénior, garantindo que assegurou que as instalações para o funcionamento da mesma e as actividades desenvolvidas continuarão na reitoria, conforme tem sido feito até agora. “As aulas terão continuidade no Colégio dos Jesuítas”, garantiu.

Referindo-se ao início do ano lectivo no ensino superior, destacou a importância de que a articulação entre a UMa e a CMF se mantenha, “com protocolos efectivos”. A UMa tem uma importância enorme na fixação de jovens na cidade, referiu, e na investigação e conhecimento. “Quero tirar mais proveito do que a UMa pode dar à nossa sociedade, em matéria de parcerias (…) inclusive com estudantes a estagiar em serviços municipais”, como o Parque Ecológico ou a Estação de Biologia Marítima.