Fundador das Conferências Vicentinas recordado na igreja dos Álamos


*Sílvio Mendes

Antoine Ozanam, um inteletual e ativista católico, foi o fundador da Sociedade de São Vicente de Paulo, na qual se integram as Conferências de São Vicente de Paulo que têm como missão ajudar os carenciados fazendo-o de um modo discreto.
Foi beatificado pelo Papa João Paulo II em 1997 e a sua festa litúrgica é assinalada a 9 de setembro.
Nesse dia, na igreja dos Álamos, será celebrada a Eucaristia às 19 horas na qual participarão alguns elementos das 39 Conferências Vicentinas existentes na Madeira e Porto Santo.
Cada ano a celebração decorre numa paróquia onde exista uma Conferência de São Vicente de Paulo, como sucede nos Álamos, freguesia de Santo António.
O beato Ozanam nasceu a 23 de abril de 1813 em MIlão, Itália e faleceu a 8 de setembro de 1853, em Marselha, França.
A festa decorre um dia depois da data da sua morte (pois os santos e beatos são celebrados na data da sua morte) porque no ioa 8 a Igreja celebra a festa da Natividade de Nossa Senhora que tem primazia em relação a outras festas, ou seja nessa data apenas se pode assinalar o Nascimento da Virgem Maria
A Sociedade de S. Vicente de Paulo foi fundada em 23 de abril de 1833 por um grupo de sete jovens universitários, liderado por Antoine Ozanan, estudante de Direito na Sorbonne, então apenas com 20 anos de idade.
A Sociedade de S. Vicente de Paulo, – no primeiro ano designada de Sociedade da Caridade -, surgiu para dar resposta às criticas  com que os estudantes ateus atacavam os estudantes católicos: “Os cristãos não praticam o que pregam. Onde estão as suas obras de caridade?”
Ozanan e os seus seis amigos, adoptando por patrono S. Vicente de Paulo, o Pai da caridade (que viveu entre 1580 e 1660 praticando uma solidariedade activa durante toda a sua vida), começaram então a procurar os pobres, visitando-os e levando-lhes alimentos, roupas, ajuda, dedicação e a palavra de Deus. È isso que os cerca de 1 milhão de vocentinos de 138 nações, dos quais cerca de 13 mil no nosso país, continuam a praticar.
Em Portugal a primeira Conferência de São Vicentina foi fundada em Lisboa no ano de 1859 e a segunda na paróquia de São Pedro, no Funchal em 1875.