Caril e pimenta moída

Cartaz político em Dhaka
Cartaz político em Dhaka

Rui Marote (texto e fotos)

Atchim! Atchim! Credo…

Contagem decrescente. Digo’ goodbye Bangladesh’ nas próximas 48 horas. Aproveito ao máximo para “disparar” em todos os sentidos. Hoje passei a pente fino a área portuária de chegada dos artigos hortícolas a Dhaka de barco. Como já referi antes, o mar é as estradas deste pais. O descarregamento é manual, à forca de braços, sendo feita mais tarde a arrematação .
Observa-se uma azáfama constante e constata-se um cheiro nauseabundo das águas poluídas do rio.Hoje tive um guia, um jovem estudante que grudou nos meus passos, oferecendo-se para acompanhar-me nesta maratona pedestre.
Fui bombardeado pelo querer saber da língua de Camões. A aula de vocabulário foi somente interrompida quando captava imagens. Aprendeu a contar até dez e até queria saber os nomes em português dos frutos que estavam nas bancas do mercado.
Eu pronunciava e ele repetia bem alto, para espanto dos populares. O rapaz até foi útil. Embora seja furão, levou -me a certos locais que nem imaginaria. Visitei uma zona de comercialização de especiarias com as maquinas em laboração.
Ali a música foi outra: iniciei um concerto de atchins! Lágrimas nos olhos e o nariz em água, basta haver um a espirrar para que outros por simpatia fossem contaminados. Só faltou alguém que exclamasse “credo”.
E a aula continuava. O meu aluno não se calava, pergunta atrás de pergunta. Resolvi comprar especiarias: 250 gramas de caril e 250 gramas de pimenta vermelha moída. Nem discuti o preço: 100 taka, cerca de 1 euro e cinquenta cêntimos. É incrível mas estes ingredientes são a base da alimentação deste povo.
Finalmente o jovem disse-me ‘goodbye’. Retribuí com umas takas pela ajuda de descobrir mais a fundo o porto de mercadorias.

um mar de cebolas
um mar de cebolas
Transferência de carga...
Transferência de carga…
Derivados de peixe, já ensacados. Atente-se na quantidade de moscas...
Derivados de peixe, já ensacados. Atente-se na quantidade de moscas…
O mar é as estradas deste país
O mar é as estradas deste país