CMF pagou 31 mil euros por escultura de homenagem à “professora”

A Câmara Municipal do Funchal deu um um apoio de 31 mil euros ao Sindicato dos Professores da Madeira, para a construção da escultura “A Professora” em homenagem a todos os professores e educadores, da autoria do escultor Francisco Simões.

A informação foi adiantada no dia em que a CMF aprovou também o Relatório do Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e infracções conexas referente ao 1º Semestre de 2023, refere uma nota de imprensa.

Após a reunião camarária, Pedro Calado afirmou que nos primeiros seis meses deste ano foram aplicadas 93 medidas em 38 departamentos distintos da Autarquia. Só em 2022 foram aplicadas 58 medidas, tendo em vista o combate à existência de corrupção. Pedro Calado lembrou que este Plano de Prevenção de Corrupção já existe desde 2019, do tempo ainda da vereação social-democrata.

Nos apoios à educação, foram aprovadas novas candidaturas, tendo o presidente da CMF destacado que em relação às Bolsas de Estudo do Ensino Superior foram atribuídas no total 2. 400 Bolsas, num investimento, entre 2022 e 2023, de quase 3 milhões de euros.

“É um esforço significativo que temos vindo a fazer”, insistiu, apontando ainda os apoios concedidos à compra de manuais e material escolar para os alunos do ensino básico, 1º,2, e 3º ciclos. Estes apoios, conforme referiu, já chegaram a 5. 500 alunos, sendo o valor do vale atribuído entre 30 euros a 60 euros, o que representa um investimento de cerca de 550 mil euros, refere a CMF.

Em termos de apoio ao tecido empresarial, a autarquia do Funchal provou um apoio financeiro de 35 mil euros a 5 empresas do comércio local, no âmbito do programa municipal (ALAVANCAR) de apoio à requalificação comercial e modernização dos espaços.

O apoio financeiro a conceder assume a natureza de Apoio não reembolsável, correspondente a 60% das despesas elegíveis, não podendo ultrapassar o valor total de 10.000 mil euros.

Aprovado foi ainda um apoio financeiro de 1. 500 euros à Delegação da Madeira da Cruz Vermelho Portuguesa, destinado a apoiar crianças do Núcleo Regional da Liga Portuguesa Contro o Cancro.

Foi também deliberada a isenção à Associação Opus Gay Madeira de taxas e licenças no âmbito do festival Madeira Pride, no valor de 1.119 euros.