Na RAM são diagnosticados 200 cancros da mama por ano

DRS sensibiliza a população para a prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama

No mês da sensibilização para o cancro da mama, associando-se ao movimento “Outubro Rosa”, a Direcção Regional da Saúde (DRS) vem apelar à prevenção e ao diagnóstico precoce desta patologia.

O cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres (não considerando o cancro da pele), e corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher, refere uma nota.

O impacto na nossa sociedade é relevante, não só por ser uma neoplasia frequente, mas também por afetar, na esfera individual e social, um órgão cheio de simbolismo, particularmente na feminilidade e na maternidade.

Na Região Autónoma da Madeira (RAM) são diagnosticados, em média, cerca de 200 novos casos de cancro da mama por ano. Como resultado da detecção cada vez mais precoce e da evolução e melhoria no tratamento desta patologia, a sobrevivência após 5 anos é de cerca de 85%.

Se no que respeita à prevenção, um estilo de vida saudável é o factor determinante, no diagnóstico precoce, o rastreio é essencial, diz-se.

Desde abril de 1999, a RAM tem em curso um Rastreio do Cancro da Mama, de base populacional. Este programa propõe-se detectar o cancro da mama em mulheres entre os 45 e os 74 anos, assintomáticas, sem factores de risco relevantes, através de mamografia gratuita, em duas incidências a cada mama.

A convocatória é feita, por Concelho/Freguesia e por ordem alfabética, às mulheres da RAM inscritas no Centro de Saúde, a rondar cada dois anos. O convite pode ser feito através de postal-convite, email ou contato telefónico.

A DRS apela às mulheres que, se têm entre 45 e os 74 anos de idade e forem contactadas para fazer o rastreio do cancro da mama, participem. O rastreio pode salvar vidas.

Esta Direcção relembra ainda que, se no intervalo entre rastreios, a mulher apresentar alguma modificação mamária, deverá consultar o seu médico assistente e não aguardar pela mamografia de rastreio.

“Porque este é o mês de sensibilização para esta problemática, convidamos a nossa população para aderir ao movimento “Outubro Rosa”: adopte um estilo de vida saudável, faça o seu rastreio e/ou passe esta mensagem”.