Quatro sem-abrigo entram hoje na “Habitação Solidária” da CMF

Segundo uma informação da autarquia funchalense, tornam-se residentes a partir de hoje na Habitação Solidária, nos Ilhéus, quatro pessoas que viviam em situação de sem-abrigo.

O anúncio foi feito pela vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, no final da reunião semanal do executivo municipal.

Cristina Pedra revelou que “o processo de capacitação de competências destas pessoas não começa hoje, já se iniciou há largos meses com o devido acompanhamento das entidades competentes nesta área, sendo que as 4 pessoas se encontram a trabalhar, um na hotelaria e três em programas ocupacionais da autarquia (dois em jardins e um na Universidade Sénior)”.

Trata-se de “uma experiência piloto que a autarquia quer replicar num futuro próximo”, afirmou Cristina Pedra.

A vice-presidente da autarquia deu conta ainda de atitudes de “maior transparência”: sendo colocadas no Plano Anticorrupção as medidas e toda a legislação avulsa publicada desde 2021.

A autarca lembrou que o plano que existia na CMF não estava actualizado. Cristina Pedra adiantou ainda que a unidade de auditoria interna foi reforçada com um elemento, estando criados todos os meios que salvaguardam uma maior transparência dos serviços municipais.

Já no que diz respeito à área do ambiente, Cristina Pedra disse que a edilidade do Funchal lançará um concurso público internacional para reforçar as equipas de limpeza.

O actual executivo quando assumiu funções identificou um défice de funcionários para a recolha de resíduos nocturnos, daí a necessidade de recorrer a um serviço externo para colmatar a insuficiência de recursos alegadamentge deixada pelo anterior executivo.

Para já, decorre o processo de recrutamento de 30 cantoneiros e 10 motoristas.