A miopia está a crescer muito devido ao uso excessivo da tecnologia

Sandra Moniz explica que a hipermetrofia pode ser corrigida e é bom ser detetada logo no início.

A sensibilidade por parte das famílias para tratar da saúde ocular é hoje uma realidade cada vez mais visível. Daí se verificar que, até em idades mais precoces, é comum ver o uso de óculos pelas crianças. Antigamente, deixava-se correr mais as coisas. Hoje, felizmente, os cuidados são cada vez maiores e atempados, defende a especialista Sandra Moniz.

Por outro lado, a diretora do Serviço de Oftalmologia do Hospital Dr Nélio Mendonça constata ao FN que o uso excessivo da tecnologia, apesar de não haver ainda comprovação científica, também potencia doenças oculares, como vão apontando alguns estudos. “Por exemplo, uma criança que passa horas excessivas no computador, acaba por alongar o olho. Se estimula todo o dia a visão de perto, acaba por alongar o olho que fica míope.  Por isso, a miopia está a subir muito e a previsão para 2050 é a de uma população considerável de míopes”.

A miopia não reversível mas é corrigida com os óculos ou lentes de contacto e só desaparece com recurso a procedimento cirúrgico, ou laser ou colocação de lente dentro do olho, explica Sandra Moniz.

Outra situação é a hipermetrofia, um olho que ainda não cresceu o suficiente. O estímulo dos óculos acaba por resolver a situação. A miopia nãos se corrige tão facilmente. Os óculos do míope é para a vida.