Morreu o Eng. Gonçalo Nuno Araújo

Foto wikipédia.

Morreu Gonçalo Nuno Malheiro de Araújo.

O Eng. Gonçalo Araújo nasceu no Funchal a 13 de dezembro de 1931.

Engenheiro civil, funcionário público, ocupou diversos cargos politicos. Foi Secretário Regional do Equipamento Social, Transportes e Comunicações do primeiro Governo Regional da Madeira, entre 19 de novembro de 1976 e 17 de março de 1978, sendo sucedido no cargo por Jaime Ornelas Camacho.

Após terminar o curso de engenheiro civil no Instituto Superior Técnico, desenvolveu ampla atividade profissional na administração pública, inicialmente na Câmara Municipal de Lisboa até 1967, no Gabinete de Urbanização de Lisboa.

A partir de finais de 1967 já na Região Autónoma da Madeira desempenhou vários cargos de nomeação política nos Governos da Região Autónoma da Madeira liderados por Alberto João Jardim, quase sempre na qualidade de Diretor Regional, cargo que exerceu até 1997, data em que se reformou.

São inúmeros os projetos e planos, habitacionais, urbanísticos e ambientais em que participou, na qualidade de técnico no início da sua carreira em Lisboa e na Câmara Municipal do Funchal e como responsável e decisor político, quando exerceu as funções de Engenheiro chefe do Fundo de Fomento da Habitação (FFH) antes do 25 de abril de 1974, como Secretário Regional do Equipamento Social Transportes e Comunicações do I Governo da RAM entre 1976 e 1978 e como Diretor Regional do Urbanismo e Ambiente até ao final da sua carreira na função publica.

Interessante a referência feita pela Paróquia da Nazaré, ao projeto inicial da Igreja, com a respetiva maqueta, oferecido ao Engenheiro Gonçalo Araújo, num gesto de cortesia e amizade do Arquiteto Rafael Botelho. Era pároco de então o Padre Eduardo Freitas Nascimento.

Paralelamente, desenvolveu inúmeros projetos de estruturas de betão armado em obras de referência, colaborou com diversas instituições de referência na Região Autónoma da Madeira na manutenção e desenvolvimento das suas infraestruturas.

Foi empreendedor no ramo do imobiliário e da construção civil sendo um dos sócios fundadores da PROMADEIRA – Sociedade Técnica de Construção da Ilha da Madeira Lda., que nasceu em 1971. Na altura era uma carpintaria mecânica e serração de madeiras e mais tarde passou para a prefabricação de produtos de betão. Foi vendida em 1992 à Cimentos Madeira.

Entre 5 de outubro de 1995 e 19 de março de 2013 foi presidente da Confraria da Sé do Funchal.