Líder do PS-M foi ao Porto Santo reafirmar que partido está mobilizado para protagonizar a alternância governativa em 2023

A nova comissão política concelhia do PS no Porto Santo esteve reunida na manhã deste domingo, num ato que contou com a presença do presidente do PS-Madeira, Sérgio Gonçalves, e que ficou marcado pelo espírito de mobilização do partido tendo em vista as eleições regionais do próximo ano.

No encontro da estrutura concelhia, que volta a ser encabeçada por Sofia Dias, o líder dos socialistas salientou o facto de este ser o culminar de um processo de reorganização interna do partido, depois das eleições diretas e do congresso que consagraram a atual liderança.

Encontrando-se no Porto Santo, concelho que já conheceu a alternância democrática, à semelhança do que acontece atualmente em Machico, na Ponta do Sol e no Porto Moniz, Sérgio Gonçalves salientou que onde o PS governa, as pessoas vivem melhor, razão pela qual é fundamental transpor esta mudança para a realidade regional.

“Nós temos excelentes quadros, estamos preparados e mobilizados para protagonizar essa alternância governativa na nossa Região”, vincou o presidente do PS-M, frisando que, à semelhança de várias propostas que o partido tem vindo a apresentar, o PS tem as soluções e as políticas certas para dar resposta aos desafios que a Madeira e o Porto Santo enfrentam.

Sérgio Gonçalves deu conta das várias iniciativas que o PS tem vindo a promover, precisamente nesse sentido de melhor preparar o futuro e elaborar um programa eleitoral que vá ao encontro dos anseios e preocupações das pessoas. Exemplos disso são os Estados Gerais e o ‘Saber Ouvir’, eventos que visam ouvir não só especialistas nas mais diversas áreas, mas também a sociedade civil. “Queremos ouvir toda a gente, porque todos temos uma palavra a dizer sobre aquilo que queremos para a nossa terra e sobre aquilo que podemos fazer para construirmos uma Madeira e um Porto Santo melhores”, referiu.

A par disso, apontou ainda a ‘Academia PS’, iniciativa que tem vindo a ser promovida com o objetivo de capacitar os militantes de base para o combate político. “Todos podem e devem ser transmissores da nossa mensagem e, para isso, é necessário que estejam bem preparados”, explicou.

Sérgio Gonçalves aproveitou o facto de se encontrar no Porto Santo para alertar para alguns dos problemas que continuam a afetar a ilha e que resultam das políticas erradas que têm vindo a ser seguidas pelos sucessivos governos regionais, mas, por outro lado, focou que o PS se tem mostrado efetivamente empenhado em trabalhar no sentido de atenuar as dificuldades da população e do tecido empresarial local. Exemplo disso foi a proposta dos deputados socialistas à Assembleia da República que consagrou a integração da Madeira nos territórios de baixa densidade, possibilitando a redução da taxa de IRC na ilha do Porto Santo e nos concelhos da costa norte da Madeira.