Consumo de droga cresce no Miradouro da Vila Guida

 

No passado, era assim. Hoje, o miradouro está com menos vista e mais droga. Foto DR (Sapo).

O aprazível Miradouro Vila Guida, na Estrada Conde Carvalhal, está a precisar da intervenção das autoridades competentes porque crescem os consumos de substâncias aditivas. Este espaço sempre foi referenciado como um local de encontro e tráfico de droga, já gerou até denúncias por parte dos vizinhos, mas a verdade é que, nas últimas semanas, está a ser um ponto de confluência de jovens, noite e dia, para consumos de estupefacientes.

As vereações camarárias têm sempre retardado dinamizar este espaço emblemático da cidade, construído em 1938, com um painel de azulejos de Adriana Lajinha e imagem antiga do anfiteatro do Funchal. Com uma vista soberba sobre a baía do Funchal, agora diminuída com o empreendimento imobiliário privado construído na parte da frente, a fraca luminosidade e a ausência de dinamismo comercial da zona, vota este espaço praticamente ao abandono, criando assim as condições para o consumo de substâncias ilícitas que tanto têm preocupado os vizinhos, já saturados de fazerem exposições às autoridades policiais e camarárias. Com o aumento exponencial do consumo de droga na Madeira, nomeadamente de novas e perigosas drogas, o espaço tem vindo a ser mais frequentado, até mesmo durante o dia. Compete às autoridades competentes o reforço da vigilância e a adoção de medidas adequadas.