“Confiança” aponta “instabilidade” na CMF, com 5 renúncias e 1 suspensão

A coligação “Confiança” veio denunciar “instabilidade” no seio do executivo municipal com a renúncia ao mandato por cinco vereadores da coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ e com a suspensão por 60 dias da vereadora com os pelouros da educação, ciência e apoio social.

Depois de uma mal explicada alteração de pelouros operada em Fevereiro e de uma primeira suspensão do mandato por motivos de saúde em Abril, que promoveu ao executivo outra vereadora do CDS, hoje a Câmara Municipal do Funchal ficou a conhecer a terceira vereadora a assumir esta importante pasta da educação e do social nos próximos dois meses, apontou Miguel Gouveia.

“É indisfarçável a instabilidade que se verifica na actual gestão do município quando ficamos a saber que cinco vereadores da extinta coligação ‘Funchal Sempre à Frente’ pediram a sua renúncia e que a vereadora Margarida Pocinho volta a suspender o mandato para regressar à sua vida profissional. Se por um lado saudamos que estejam ultrapassados os problemas de saúde que justificaram a primeira suspensão de mandato, por outro não podemos deixar de lamentar a falta de compromisso para com os funchalenses, com o abandono de um projecto autárquico que sabíamos à partida ser para quatro anos”, denunciou o vereador, concluindo que “agora que todos os vereadores com pelouros são do PSD.

“A realidade é que o CDS, formalmente, abandonou a Câmara do Funchal, abandonou a cidade do Funchal”, referiu.

Por outro lado, a equipa da Confiança congratulou-se com a aplicação dos aumentos nos vencimentos de 168 técnicos superiores e assistentes técnicos, lembrando, no entanto, que os restantes 1510 trabalhadores municipais têm perdido poder de compra pela inflação que se faz sentir e também aguardam pela melhoria das suas condições salariais.

No Período Antes da Ordem do Dia (PAOD) a Confiança abordou os seguintes assuntos:

  • O vereador Rúben Abreu questionou sobre as obras em curso na Rua Alferes Veiga Pestana, que inadvertidamente retiraram lugares de estacionamento a moradores, solicitando uma melhor coordenação com as populações locais.
  • A vereadora Micaela Camacho solicitou informações sobre o processo de entrega dos manuais escolares gratuitos, lamentando que a maioria PSD tenha chumbado a proposta de atribuição aos alunos do ensino secundário;
  • A vereadora Cláudia Dias Ferreira pediu um ponto de situação sobre o prometido inquérito sobre ao envenenamento de animais na baixa do Funchal sem obter qualquer resposta, a não ser que estaria um curso uns censos aos pombos.