PSD acusa Câmara de Machico de negligenciar investimento

Os social-democratas de Machico vieram hoje criticar a falta de conclusão da estrada do sítio do Pastel, na Ribeira Seca, que já se arrasta há mais de oito anos, e a deliberação da alteração do trânsito na baixa de Machico para a zona da Ponte sobre a Foz da Ribeira, reconhecida, recentemente, como uma ponte que apresenta alguns sinais de degradação. As críticas foram feitas em reunião de Câmara pelos vereadores do PSD eleitos ao Município, que acusam o Executivo de falta de visão, responsabilidade e capacidade para cumprir com as suas competências e compromissos.

A postura, no entender do vereador Norberto Ribeiro, é tanto mais criticável “quando se coloca em causa a segurança dos cidadãos que vivem no concelho”.

No caso da estrada do sítio do Pastel “estamos a falar de uma obra que foi iniciada há mais de oito anos e que, desde então, continua por concluir, estando ao abandono para prejuízo dos moradores que vivem nesta zona e que, diariamente, assistem à degradação das acessibilidades às suas habitações, sem quaisquer protecções ou muros de suporte”.

A segurança é, inclusive, posta em causa, “sem que a autarquia demonstre qualquer preocupação ou intenção em resolver o problema, o que naturalmente merece e mereceu, hoje, uma nota de censura por parte do PSD”, afirma.

Norberto Ribeiro refere, por outro lado, que, já no que toca à Ponte sobre a Foz da Ribeira de Machico, não tem dúvidas de que se trata de “mais uma contradição evidente e de uma clara irresponsabilidade, por parte da autarquia que, reconhecendo o problema identificado pela vistoria levada a cabo, ainda toma decisões que, em vez de resolver, agravam a situação”, como é exemplo a deliberação do trânsito no centro de Machico para esta Ponte, deliberação essa que mereceu o voto contra do PSD.

“Não é aceitável este grau de incompetência por parte de quem gere os destinos de Machico e, da nossa parte, compete-nos censurar e alertar, publicamente, para uma gestão que não é nem tem sido abonatória para o concelho nem para a sua população, tanto mais quando negligencia investimentos que são importantes para a segurança das pessoas”, assinala a vereação.