IL estranha “passeio” de Pedro Ramos aos Estados Unidos

 

A Iniciativa Liberal veio ironizar com a a notícia do JM que dá conta de que o secretário regional da da Saúde e Protecção Civil vai de viagem aos Estados Unidos, para visitar “instituições norte-americanas com vista a assistir às melhores práticas digitais desenvolvidas ao nível da Saúde e que possam ser incorporadas, por exemplo, no Hospital Central e Universitário da Madeira”.

A Madeira é uma Região Autónoma portuguesa. Portugal é um dos países da União Europeia. A União Europeia, por via do PRR, vai injectar 120 milhões no sistema de saúde da região, salienta a IL.

“É na Europa que estão os sistemas de saúde semelhantes ao nosso. Não nos Estados Unidos. A Europa dispõe de tanta tecnologia de ponta, no que há saúde diz respeito, como os EUA. No índice “Countries With The Best Health Care Systems, 2021”, da CEOWORLD, os Estados Unidos aparecem no 30.° lugar. À sua frente estão países europeus como: Dinamarca, Áustria, França, Espanha, Bélgica, Holanda, Finlândia, República Checa, Alemanha, Suécia e, pasme-se, a Grécia e Portugal. Tudo países da União Europeia, que nos ajudará a melhorar o sistema de saúde da região com fundos comunitários”, refere o partido.

“O sistema de triagem que usamos no Hospital Dr. Nélio Mendonça dá pelo nome de Manchester, cidade onde foi criado, que fica na Europa. Um dos maiores centros do mundo de investigação e tratamento de certas tipologias de cancro fica em Lisboa. É a Fundação Champalimaud. A Ecolight é uma empresa italiana de tecnologia biomédica líder mundial no diagnóstico da osteoporose. Numa população envelhecida não é difícil imaginar a sua importância. Doctolib, Ottobock, CMRSurgical, Ōura, KRY, Mindmaze, Modernizing Medicine, Dental Monitoring, LetsGetChecked, etc, são tudo empresas europeias unicórnio (que valem mais de mil milhões de dólares) na área da saúde. Eram muitos mais os exemplos que podíamos deixar”, cita a IL.

“Não temos nada contra o passeio aos Estados Unidos, estranhamos, isso sim, que a Europa (por aquilo que representa) não seja o foco principal da procura de modelos que nos ajudem na digitalização da saúde”, concluem os liberais.

E apresenta uma lista dos países com os melhores sistemas de saúde, em que o 30º é os EUA.