Sara Madruga quer clarificação do co-financiamento do novo hospital da Madeira

A deputada social-democrata ao parlamento nacional, Sara Madruga da Costa, considera essencial “que se clarifique, de uma vez por todas, que o montante assumido, pelo seu Governo, no que respeita ao financiamento do novo Hospital da Madeira, foi de 50% e não inferior, já que a redacção neste Orçamento continua vaga e imprecisa e em nada contribui para o esclarecimento que se impõe, ao fim destes seis anos”- Declarações proferidas na audição à Ministra da Saúde que teve lugar no âmbito da discussão, na especialidade, do Orçamento de Estado para 2022.

Ña oportunidade, referiu-se ao artigo 68.º, que “não afirma expressamente, como devia, este compromisso”, lembrando, igualmente, a resistência do Governo da República “em corrigir a Resolução do Conselho de Ministros que mantêm a ilegítima dedução de metade do valor da avaliação dos Hospitais Dr. Nélio Mendonça e dos Marmeleiros, estipulando um valor muito inferior aos 50% prometidos”.

Uma resistência que, frisa, “não se entende nem tem qualquer justificação”.

Sara Madruga da Costa friisou a importância desta obra e diz que este processo “já se arrasta há demasiado tempo”.