Escola D. Lucinda Andrade sensibilizou para os maus tratos na infância e juventude

No mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e Juventude, a Escola Básica e Secundária D. Lucinda Andrade (EBSDLA), dinamizou na última sexta-feira, no polidesportivo exterior daquele estabelecimento de ensino, um “laço azul humano”.

A referida actividade, informam-nos, visou alertar para os maus-tratos na infância e juventude, reunindo alunos, pessoal docente e não docente da “Secundária de São Vicente”. As imagens do referido “laço humano” foram captadas por drone por um dos alunos do secundário daquele estabelecimento de ensino: João Tomás Catanho.

O repto surgiu da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de São Vicente, e logo a EBSDLA deu vida ao mesmo mediante a dinamização de diversas actividades. Ao longo do mês de Abril o recinto escolar daquela unidade de ensino da costa norte foi decorado com diversos laços azuis, tendo os organizadores procedido de igual modo à distribuição de laços azuis aos elementos da comunidade educativa, no objectivo de sensibilizar a comunidade para esta causa que é de todos.