Albuquerque desvaloriza ausência de Rui Rio em apoio à campanha do PSD na RAM

Miguel Albuquerque foi hoje, à margem de uma visita às instalações do Conservatório, no Caniço, confrontado com uma realidade: o líder nacional do PS vem à Madeira apoiar a Coligação Confiança, encabeçada por aquele partido, mas o líder nacional do PSD não faz o mesmo. Albuquerque, na qualidade de governante, confirmou não ter nenhum encontro marcado com António Costa, que vem à Madeira enquadrado numa lógica partidária, e desvalorizou o facto de Rui Rio não se deslocar à Região para apoiar o PSD. “Também não é preciso… Acho que o líder nacional tem-se concentrado mais nos grandes concelhos do continente. Aqui, temos feito a nossa campanha com humildade, e com esclarecimento dos eleitores. Está a correr bem. Vamos aguardar”, declarou. “Não há nenhum drama”.

Já sobre o vulcão em erupção na ilha de La Palma, nas Canárias, Albuquerque diz que a Madeira está a acompanhar a situação, mas salienta não haver, neste momento, razão para precipitações nem para dramas.  “Está tudo mais ou menos controlado”, declarou. Comentando os boatos sobre uma eventual derrocada causada pelo vulcão que provocasse um tsunami que pudesse atingir a RAM, disse que “isso também está fora de questão, não tem acontecido nada disso. Não vale a pena entrar em pânico”.

Questionado sobre o andamento do processo de vacinação, havendo ainda umas dez mil pessoas na RAM que têm de ser vacinadas, Miguel Albuquerque declarou que o secretário regional da Saúde garante que até ao fim do mês será possível alcançar os 85% de vacinação. Depois, admite que o GR vá fazer uma campanha para sensibilizar aqueles que ainda não se vacinaram.

Para convencer os renitentes, o presidente foi avançando com um alerta: “Mete-se na cabeça que a vacina é prejudicial, quando é a grande defesa e a garantia de que não ficarão doentes e que salvaguardam a sua vida. Não se percebe, esta desinformação constante que se vê é horrível”, lamentou.