Faleceu o escultor Amândio de Sousa; ALRAM sublinha valor da sua obra

Foto Rui Marote (arquivo): o escultor, fotografado o ano passado na inauguração da sua obra escultórica situada na Rotunda Harvey Foster, na entrada do porto do Funchal.

Morreu o escultor Amândio de Sousa. E o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, veio já, em comunicado, manifestar o seu profundo pesar pela morte do artista.

“O escultor, com obra marcante e de grande qualidade, tem o seu nome associado ao Parlamento da Madeira, para o qual executou a magnífica obra que está no átrio da Assembleia, a “Trilogia dos Poderes”, e que representa os três poderes: Legislativo, Executivo e Judicial”, salienta a ALRAM, numa nota às Redacções.

foto ALRAM

“Era, porventura, a obra de que mais gostava, pois era frequente vê-lo a apreciar aquela estátua.

Amândio de Sousa deixa um grande legado às novas gerações, com um conjunto de esculturas públicas que enobrecem a Região Autónoma da Madeira”, refere ainda o comunicado.

À sua família e amigos, o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira dirige as mais sentidas condolências.