Grupo de peregrinos em Medjugorje para um reencontro íntimo com a medianeira de todas as graças

Na colina das aparições, de joelhos, o diálogo com a rainha da paz é intenso. Fotos FN.

Medjugorje continua a ser um altar de fervorosa oração a Nossa Senhora, a rainha da paz. Nem a pandemia afasta os peregrinos deste recanto divino da Bósnia, onde milhares de visitantes se têm convertido pela mão de Maria.

O padre Carlos Macedo orienta espiritualmente a peregrinação.

Um grupo de 53 peregrinos, vindo de Portugal Continental, Madeira e Suiça, sob a orientação espiritual do incansável padre Carlos Macedo, visita Medjugorje, a maioria pela primeira vez, mas outros há que regressam porque foram tocados e transformados por este espaço de culto mariano.

Com um agosto cheio de sol, os peregrinos sobem o íngreme e pedregoso caminho que os leva à colina das aparições aos 6 videntes, a 24 de junho de 1981. Já lá vão 40 anos e eis que Nossa Sehora continua a aoarecer aos videntes e a deixar mensagens de conversão à humanidade, esperando sempre pela salvação de todos.

[Ver vídeo no facebook]

Crianças, jovens e adultos, movidos pela fé, entregam a Jesus as suas necessidades, com a intercessão de Nossa Senhora.

Neste espaço de culto, onde toda a natureza fala de Maria como a medianeira de todas as graças. Ninguém fica indiferente. Todos testados ao cornona vírus, com resultados negativos, percorrem os montes com o olhar posto em Jesus e na sua Mãe.