CDU denuncia desflorestação na Camacha como “crime ambiental”

A CDU esteve hoje numa acção de contactos com a população da freguesia da Camacha, denunciando a desflorestação e os negócios dos “madeireiros” que, afirma, estão a acontecer no Sítio dos Casais de Além e no Sítio do Vale Paraíso, junto ao “Camacha Shopping”.

Como afirmou o candidato da CDU, Dírio Ramos, “esta atroz desflorestação não tem sentido nenhum de ser feita, até porque não tem qualquer identificação de futura edificação naquela localidade, sendo a zona denominada de “Zona Verde” onde é proibida construção,  nem existe indicação de qualquer abertura de uma acessibilidade corta-fogo”.

“Na medida em que nada no PDM permite esta acção, nada na protecção civil está previsto para esta zona, nada foi devidamente publicitado, tudo isto gera confusão. Podemos dizer que isto cheira a corrupção e não há fumo sem fogo. E nós perguntamos, onde anda a fiscalização da CMSC? Onde está o “bilhete de identidade” desta acção como se fosse qualquer obra municipal ou do Governo Regional? Sejamos claros, exigimos da parte da CMSC e do Governo Regional a cabal explicação do que está acontecendo. Assistir a um crime impávido e sereno é igual a cometê-lo. Esta opacidade, esta falta de comunicação com os cidadãos, é um crime que a CDU denuncia e que se exige medida imediatas e resposta atempada”, refere.

Segundo Dírio Ramos, “a Câmara Municipal de Santa Cruz sabe que estas negociatas e que estas situações ocorrem, mas não se preocupa com o bem estar do povo, no caso de surgimento de uma intempérie em que existam prejuízos e até vítimas a lamentar”.